Aprenda a cozinhar com o programa “Comendo com Sylvio”

“Comendo com Sylvio” é uma websérie de culinária vegetariana, apresentada e produzida por Sylvio Scarpeline, especialmente para quem nunca colocou os pés na cozinha e procura opções rápidas e praticas para o seu dia a dia.

comendo com sylvio

Vegetariano há 14 anos, Sylvio apresenta o programa ao lado de Raffael Rocha (que não adota o mesmo estilo de vida que o seu) para tentarem juntos desmistificar a máxima: “Comida vegetaria é ruim!” de uma maneira descontraída e com muito bom humor.

O principal lema do programa é: “Culinária para iniciantes, feita por iniciantes” e isso fica evidente ao ver qualquer um dos 8 episódios disponíveis no YouTube e que você pode conferir aqui na integra.

Dê “play” e bom apetite!

 

 

 

 

 

 

 

 

Good Coffee!

Receitas da Sônia #1 – Torta Integral de Banana

Bem vindos a nossa nova seção “Receitas da Sônia”, aqui iremos ensinar diversas receitas de fácil preparo como uma opção saudável e saborosa para o seu dia a dia.
Começamos então com uma deliciosa Torta de Banana com massa integral. Confira!

banana2Ingredientes para a massa:

3 Ovos
1 Colher (sopa) de manteiga
1 1/2 xícara (chá) de leite
1 1/2 xícara (chá) de açúcar
4 Colheres  (sopa) de queijo ralado
1 Colher (sopa) de canela
8 Colheres (sopa) de farinha de trigo integral
1 Colher  (sopa) pó Royal

Preparo:

Misture os ingredientes acima em um recipiente. Reserve.
Queime 6 colheres (sopa) de açúcar em uma forma. Coloque sobre o açúcar queimado 8 bananas nanica cortadas em pedaços ou fatias. Despeje a massa sobre as bananas.
Leve ao forno pré-aquecido (150 a 180 graus) por 25 a 30 minutos.

Obs: Se possível utilize uma forma redonda de aro removível.

Good Coffee!

Machete: Fast Short São Paulo Tour (Entrevistamos Robson Siqueira)

Nos dias 28 e 29 de janeiro de 2012 desembarcam em terras paulistas os rapazes da banda paraense Machete.

Com shows confirmados em Campinas/SP (Bar do Zé) e São Paulo/SP (Verdurada) o Machete chega ao sudeste para a tour de divulgação do split “Seven Steps To Hell” lançado juntamente com a banda AQUëLES! (Campinas/SP) na segunda metade de 2011 pela distro/zine Velho Rabugento de Pernabuco.

Para quem ainda não conhece essa banda que desponta como uma das promessas de 2012 preparamos uma pequena entrevista com Robson Siqueira, guitarrista, amante latino e desenhista de mortos vivos da banda. Confira:

Para começar conte um pouco da história da banda, como surgiu, as primeiras formações, shows…

Na verdade o Machete era pra existir desde 2007, só que como na época tocávamos em outras bandas e estávamos muito envolvidos com projetos pessoais, sempre acabava ficando pra depois e nunca rolava, em 2009 eu saí do “Escárnio”, que era uma outra banda que eu tocava e resolvi fazer uma parada menos convencional pros moldes de Belém (aqui só tem banda rápida e infernal), já que nesse período eu tava escutando muito Defect Defect, Regulations, Masshysteri, The Vicious, Red Dons e por ai vai… Então conversei com o Felipe que já tava a um tempo sem ensaiar com a outra banda dele (Criaturas de Simbad) e ele topou de cara, o Wood também tinha acabado de sair da banda que ele tocava a pouco e também topou de cara, aê falamos com o Edwin e fechou, acabou ficando a mesma formação da parada que queríamos fazer em 2007.

O norte e o nordeste atualmente tem se tornado um grande celeiro de novas ótimas bandas. No caso de Belém como você vê a cena independente hoje?

A cena independente daqui de Belém é estranha cara, tem muita banda legal, muita banda nova, mas a parada é claramente dividida, dentro de um mesmo circuito tem bandas mais do it yourself que se fodem, tiram grana do próprio bolso pra fazer tour, lançar cd e tudo mais, e tem as bandas independentes um pouco mais comerciais, que já tem patrocínio de lojas e consequentemente tocam nos grandes festivais daqui e assim por diante… É difícil descrever sem fazer com que essa descrição seja preconceituosa de alguma forma, mas acho que é basicamente isso mesmo, cada um faz os seus corres da maneira que lhe convém, acho que em todo lugar tem disso.

Quais bandas de Belém você pode recomendar?

Cara, de hardcore/punk, tem o “Criaturas de Simbad” que é a outra banda do Felipe como eu já citei antes, tem o “Makina” que já é de uma nova safra de bandas, tem o “Derci Gonçalves” que já tocou na Verdurada também, tem bastante banda boa, mas a sensação do momento mesmo aqui, é uma banda antiga que há um tempo atrás sumiu e de repente voltou com um som destruidor, a banda chama “Baixo Calão”, coisa linda meu amigo, de mais tem pouquíssima coisa que eu gosto ou poderia indicar.

E quais bandas nacionais vocês tem escutado atualmente?

De banda nacional eu tenho escutado muito AQUëLES! (risos), mano escuto muito Futuro (ex-Bush), Velho de Câncer, O Inimigo, Renegades of Punk, The Pushmongos, Veneno Lento, essas bandas meio punk revival, o resto dos caras eu não sei (risos) ah, tenho escutado bastante o novo do Leptospirose também.

Essa é primeira passagem de vocês pelo sudeste, certo? Como está a expectativa para os shows de Campinas e São Paulo?

Cara, pra tocar sim, e as expectativas são altíssimas, não com relação ao nosso desempenho como banda ou com a quantidade de pessoas que vão gostar de nós, mas com a experiência em si mesmo, há muito tempo tenho vontade de tocar em São Paulo, desde que tocava em outras bandas, talvez por ser uma cidade muito maior que Belém e sei lá, por poder tocar pra pessoas diferentes, colecionar umas historias conhecer gente de outros lugares pessoalmente, deve ser isso.

A tour é basicamente de divulgação do split “Seven Steps To Hell” lançado no final do ano passado pela distro Velho Rabugento de Pernambuco. Como surgiu esse projeto para vocês?

Então, eu fiquei sabendo de tudo quando o esquema já tava quase todo feito, nós já tínhamos gravado uma demo, tinha feito capa, encarte e tudo mais, tinha até imprimido o modelo de como íamos fazer e tudo, aê o Felipe, das trevas aparece no ensaio e fala que vai rolar um split com uma banda de São Paulo e que era pra eu fazer a arte da capa, aê ficou todo mundo meio com cara de parabéns sem entender direito, ele explicou tudo e daí então fiz a capa, mostrei pros rapazes super simpáticos do AQUëLES!, Eles gostaram e tudo, a capa foi pro Edilson da distro e por volta de um mês depois saiu a parada.


Podemos esperar alguma novidade da banda para 2012?

Cara, vamos gravar 13 músicas antes de viajar agora, algumas novas, e dessa vez vamos fazer uma gravação decente e pretendemos fazer algo com isso, a princípio estávamos a fim de lançar em vinil com um maluco da Alemanha aê, mas acabamos desistindo da idéia e vamos lançar só em cd mesmo, fora São Paulo tem shows em outros estados que estamos fechando também, com um pessoal que já conhecíamos e acho que por enquanto é só isso, tudo muito bonito.

Você também atua como ilustrador produzindo cartazes, capas de discos, pôsteres… Fale um pouco sobre seu trabalho nessa área.

Cara, eu trabalhei durante pouco mais de três anos em uma agência publicitária, quase que de domingo a domingo e decidi que não queria mais trabalhar nessa porra (risos), daê larguei o emprego e pouco depois conheci um pessoal pela internet que tinham agências online, que curtiam meus desenhos e tudo, comecei a fazer uns frila como ilustrador e como fotógrafo e por aí vai.

Espaço para você falar o que quiser.

Cara, antes de mais nada eu tenho quase que por obrigação voluntária que agradecer ao Edilson e ao Héctor (Café in Sônia) que foram dois caras que deram uma força gigante pra gente e são responsáveis por boa parte das coisas legais que tem aparecido e acontecido pra gente, agradecer também o pessoal da Verdurada por ter convidado a gente pra tocar e sei lá, molecada, continuem tocando em bandas, confeccionando zines, e fazendo os seus corres sem atropelar ninguém.

Click aqui para escutar e baixar gratuitamente as músicas da banda.

Good Coffee!

5° Semana Vegetariana Unicamp

De 03 à 05 de Novenbro acontece no IFCH (Instituto de Filosofia e Ciências Humanas) da Unicamp (Campinas/SP) a “5° Semana Vegetariana Unicamp“.

O encontro que chega a sua quinta edição trás esse ano diversos palestrantes, grupos de estudo, oficinas, filmes, atividades culturais e deliciosas refeições.

Confira aqui toda a programação.

Good Coffee!