“Oficina Cultural Hilda Hilst fechará as portas em abril”

Matéria publicada originalmente no site da RAC no dia 21/03/2015 por Delma Medeiros

A Oficina Cultural Hilda Hilst (OCHH), unidade da Secretaria de Estado da Cultura gerenciada pela organização social (OS) Poiesis – Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura, vai fechar as portas. A entidade, que funciona na Rua Ferreira Penteado, no Centro, será desativada no final de abril e três dos quatro funcionários serão dispensados. Apenas o coordenador, Fábio Luchiari, será mantido e atuará como assessor da Oficina Cultural Carlos Gomes, de Limeira, que se encarregará de gerenciar as atividades da região de Campinas. Oficialmente, a OCHH completa dez anos em 12 de abril, mas efetivamente está em atividade desde 2000, oferecendo oficinas, cursos, palestras e workshops nas áreas de artes cênicas, visuais, comunicação, moda, design, cultura digital, gestão cultural, literatura, marketing, patrimônio cultural e música. De acordo com a Secretaria de Estado da Cultura, o serviço está sendo “reestruturado” e todas as atividades serão mantidas.

OC-Hilda-Hilst_Divulgacao1No total, seis unidades de Oficinas Culturais serão fechadas no Estado pela Poiesis — Campinas, Araçatuba, Araraquara, São João da Boa Vista, Bauru e São Paulo — e absorvidas por outras instituições. “A difusão de atividades para outros municípios das regiões antes atendidas pelas sedes citadas será mantida, no mesmo modelo de parceria com as prefeituras”, afirma a nota oficial da Secretaria. “A OCHH será desativada, mas as programações culturais de Campinas e região serão mantidas por meio de parcerias, gerenciadas pela unidade de Limeira, que contará com a assessoria do atual coordenador da unidade de Campinas”, informou a Poiesis.

“A reestruturação foi definida pela Poiesis, organização social responsável pela gestão do programa Oficinas Culturais, em função da readequação do orçamento estadual, seguindo diretriz de qualificação dos gastos e otimização dos recursos”, informam a Secretaria e a OS. Segundo a nota da Secretaria, “a medida implicará em economia dos valores de aluguel, manutenção e serviços dos prédios desativados, que serão revertidos para a programação cultural”. A Poiesis afirma que todos os projetos artísticos selecionados “seguirão como parte da programação, que tem horizonte trimestral”. Para o 2º trimestre do ano, a OCHH prevê a realização de 17 oficinas, sendo 13 em Campinas e quatro em cidades abrangidas pela unidade.

Apesar da afirmativa de que as atividades não serão prejudicadas, instrutores e participantes das oficinas veem a medida com apreensão. “É uma pena, as oficinas em Campinas sempre têm grande demanda. Estranho Campinas ser absorvida por Limeira, o contrário seria mais razoável. Lamento muito saber disso”, afirma o produtor cultural Reginaldo Menegazzo, que já ministrou várias oficinas de gestão cultural na OCHH, sempre com vagas esgotadas.

“Absurdo, a cidade já tem tão poucos espaços e serviços nesse sentido. É uma perda para quem fornece e para quem quer receber a formação. As oficinas permitem que a população seja protagonista do processo, não faz sentido fechar a unidade e restringir o acesso da população”, diz Estela Tozetti, participante de oficina.

Para o produtor cultural Cabeto Rocker, que iniciou a atividade em Campinas juntamente com o também produtor Marcos Kaloy, a medida é “uma vergonha”. Para ele, como cidade sede da Região Metropolitana (RMC), Campinas tinha de manter a unidade e até ampliar a área de atuação. “O movimento cultural vem perdendo força em Campinas. Sem cultura, Campinas corre o risco de virar uma cidade dormitório. Esta é uma grande perda, uma tristeza.” Em 2014, a Oficina Cultural Hilda Hilst atendeu 1.412 pessoas.

Contrato

O contrato firmado entre a Secretaria de Estado da Cultura e a Poiesis para gerenciamento do programa Oficina Cultural estabelece um repasse de R$ 134 milhões para desenvolvimento das oficinas até 2018. Pelo contrato, para o exercício de 2015, a estimativa de repasse à organização social é de R$ 24 milhões. Já a Poiesis informa que o plano de trabalho ajustado com a Secretaria para 2015 prevê o repasse de R$ 19 milhões, a serem gastos na programação cultural, pessoal e custeio.

Petição

Alguns usuários e apoiadores da Oficina Cultural Hilda Hilst criaram uma petição on line para impedir seu fechamento. Click aqui para assinar a petição em apoio a um dos centros culturais mais importantes dos últimos anos em Campinas/SP.

Good Coffee!

Prefeitura de Campinas abre edital de seleção para projetos culturais do FICC

O edital de seleção para financiamento de projetos culturais do Fundo de Investimentos Culturais de Campinas (Ficc) 2014/2015 foi publicado nesta terça-feira, 24 de junho, no Diário Oficial do Município, pela Secretaria Municipal de Cultura, com aprovação do Conselho Municipal de Cultura.

Os interessados, pessoa física ou jurídica, em inscrever um projeto artístico e/ou cultural devem ser moradores de Campinas há pelo menos dois anos. O valor dos recursos destinados ao Ficc 2014/2015 para financiamento dos projetos será de R$ 1.989.000,00.

Os projetos podem ser das áreas de Artes Cênicas, Dança, Artes Visuais, Fotografia, Vídeo e Multimeios, Artesanato, Manifestações Populares, Biblioteca, Literatura e Publicações em Geral, Música, Museu, Patrimônio Histórico e Cultural. As inscrições devem ser feitas entre 27 de junho a 10 de agosto de 2014.

Os projetos serão avaliados pela Coordenadoria Setorial de Gestão de Fundos, da Secretaria Municipal de Cultura, em oito critérios. O formulário para inscrição dos projetos deverá ser acessado e preenchido exclusivamente pelo site, no endereço http://sficc.campinas.sp.gov.br ou http://www.campinas.sp.gov.br/governo/cultura, clicar sobre o banner “Ficc – Inscrição para Seleção de Projetos Culturais” e acessar o sistema de inscrição.

novotempo+cultura+ficc.1Good Coffee!

Quintal do Gordo apresenta Moana e Last Plague!

O Espaço Cultural Quintal do Gordo em Campinas/SP retoma as suas atividades no próximo domingo, dia 25/05, a partir das 16 horas com entrada franca. O evento conta com a participação das bandas Moana e Last Plague!

O espaço que permaneceu fechado nos últimos dois meses atuava exclusivamente dentro do cenário musical independente, agora tem com como objetivo fomentar, circular e promover a cultura alternativa da cidade como um todo, ser um espaço livre e aberto para dança, teatro, artes plasticas, fotografia, cinema, cursos e oficinas entre outras formas de expressão, atuando sempre em parceria com os produtores e agentes culturais locais para divulgar e promover também outros pontos e manifestações culturais que aconteçam em nossa cidade.

Para maiores informações click aqui!

quintal do gordo

Good Coffee!

Programação Virada Cultural Paulista 2014 – Campinas

Essa semana foi anunciada a programação completa da oitava edição da Virada Cultural Paulista. Neste ano, 28 municípios recebem uma das maiores festas populares e gratuitas do Estado de São Paulo em dois fins de semana. Serão, 24 horas de programação cultural de altíssima qualidade em duas datas: metade das cidades em 24 e 25 de Maio; a outra metade em 31 de Maio e 1º de Junho.

Na Cidade de Campinas, a Virada Cultural Paulista 2014 acontece no último fim de semana de Maio e irá receber atrações como: Chico César, Tony Tornado, Leci Brandão, Muzzarelas, Apanhador Só, Baby do Brasil, a atração internacional Asian Dub Foundation e muito mais. Confira a programação completa abaixo e programe-se!

virada cultural campinas

Estação Cultura
Endereço: Praça Marechal Floriano Peixoto, s/nº – Centro (antiga Estação Ferroviária)

Sábado (31/05):
17h00 – Tatiana Rocha (samba de iaiá)
18h30 – Tony Tornado (black music)
20h00 – Andreia Preta (ritmos brasileiros)
21h30 – Carol Ladeira (samba)
23h00 – Leci Brandão (samba)

Domingo (01/06):
14h30 – Alexandre Cunha e Grupo (ritmos brasileiros/jazz)
16h00 – Hos Tio (Rock Puntch tribal)
17h30 – Carina Mennitto (pop)
19h00 – Flautins Matuá (cultura popular, pífanos, viola e percussão)
20h30 – Chico César (música popular brasileira)

Evento Gastronômico no domingo, dia 1º de Junho, a partir das 11h
Ladeiras da Memória, game simulador de carrinho de rolimã.

Largo do Rosário
Endereço: Largo do Rosário (Av. Francisco Glicério, s/nº, Centro)

Sábado (31/05):
19h00 – DJ Chico Leibholz
19h30 – Muzzarelas
21h00 – Apanhador Só – “Antes Que tu Conte Outra”
22h30 – Anelis Assumpção
00h00 – Asian Dub Foundation (Inglaterra)

Domingo (01/06):
15h00 – DJ Chico Leibholz
15h30 – Orquestra Contemporânea de Olinda
17h00 – Holger
18h30 – Baby do Brasil – “Baby Sucessos”

Teatro Municipal José de Castro Mendes
Endereço: Praça Correia de Lemos – Vila Industrial

Sábado (31/05):
18h00 – Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo (música)
20h00 – Cia K – “Le Petit Cirque Varieté” (circo)
22h30 – Cia. Os Satyros – “Adormecidos” (teatro)
00h30 – Cassiano Batalha (stand up)

Domingo (01/06):
11h00 – Cia Arthur Arnaldo – “Os Pés Murchos & Amp; Os Cabeça de Bagre” (teatro infantil)
14h00 – Grupo Cangarussu (cultura popular) – Na praça em frente ao teatro
16h00 – Tributo a David Bowie (dança e música)

SESC Campinas
Endereço: Rua Dom José I, 270 – Bonfim

Sábado (31/05):
18h00 – Ilú Oba de Min (música)
20h00 – Inimar dos Reis – Brasil que Canta e Dança (teatro)
21h00 – Orkestra Bandida (música)

Domingo (01/06):
10h30 – Sami Bordokan – Um Encontro com a Música Árabe (música)
11h00 – Sarau Plural (literatura)
14h00 – Grupo Salada Mista – Baú de Histórias – Fábulas de La Fontaine (teatro infantil)
15h00 – Exposição Inventando Modas (artes visuais)
16h00 – Sami Bordokan – A Corda da Alma (música)

Durante a programação haverá também no Palco do Município na Estação Cultura:

Arte Circense: Além da Lona, Resgatando o Circo, Cia. do Circo, Família Burg, Lona das Artes, Costelinha Circo Show, Los Circo Los, Mala dos Mamulengos

Cultura Popular: União Altaneira, Caixeiras da Nascente, Afoxé Ibaô, Maracatucá, Urucungos, Puitas e Quijengues

Dança: Seis + 1 Cia de dança, Núcleo Artístico Confraria dos Ventos e Soniquete Arte Flamenca

* Programação sujeita a alterações
Para maiores informações acesse:
www.viradaculturalpaulista.sp.gov.br
www.facebook.com/culturacampinas

Good Coffee!