Lisabi lança EP “Of Violence” (Entrevistamos André Cardoso)

Amanhã (hoje), dia 18/02, a banda campineira Lisabi realiza o lançamento virtual de “Of Violence”, novo EP da banda que marca o fim da trilogia “Senseless Acts of Violence”. (Click aqui para informações sobre o lançamento).

O show oficial de lançamento acontece no próximo domingo, dia 23/02, ao lado da banda capixaba Dead Fish no Espaço Mog em Campinas/SP! (Click aqui para informações sobre o evento)

Conversamos com André Cardoso, baixista e vocalista da banda, que nos contou detalhes sobre o lançamento e sobre a próxima tour da banda pelo Estados Unidos.

Confira!

lisabi

No ano passado a banda realizou uma bem sucedida tour pelos Estados Unidos. Conte um pouco como foi essa experiência.

Foi tão boa que vamos voltar agora em Março pra mais dois meses de shows. Quanto a primeira tour nos EUA, conseguimos marcar graças ao contato que tivemos com o Jeff Rosenstock do Bomb the Music Industry!, com quem fizemos uma tour pelo Brasil em 2011. A partir daí, mandei uma tonelada de emails e conversei com uma galera até conseguir preencher todas as cidades da rota. Fazer tour com uma banda é uma das experiências mais libertadoras e viciantes que existem, no exterior então muito mais. Nunca tinha me tocado que a gente é gringo na gringa.

Desde o final do ano passado o Lisabi conta com dois  novos integrantes: Luccas Villela (Bateria) e Fabiano Benetton (Guitarra). Fale um pouco sobre eles, como surgiu o convite e como está sendo esse novo momento para a banda.

Amamos eles de paixão. O Benetton tem uma outra banda onde ele toca sons como The Fall of Troy e  Mars Volta, que a gente ama. O Luccas vem da Jennifer Lo Fi, que a gente ama também. A sinergia foi instantânea e eles já ajudaram a criar músicas que vão estar no nosso próximo EP. Quando propusemos o convite de entrar pra banda e sair em tour internacional por 2 meses rolou um frio na barriga muito grande, o compromisso que estávamos procurando é tipo um noivado, afinal eles teriam que investir uma grana em passagens e equipamentos e ainda sair de seus empregos. Felizmente rolou tudo bem no final.

No próximo domingo acontece o show de lançamento do EP “Of Violence” último da trilogia  “Senseless Acts of Violence”. Como estão os preparativos e a expectativa para show que também marca o inicio da segunda turnê internacional da banda.

Nós gravamos o ‘Of Violence’ no Studios MB em Barão Geraldo, pela Indie.Art. Escolhemos o Dead Fish para tocar com a gente no show de lançamento e decidimos fazer um evento disso, que agora chama ‘The Basement’. Teremos cópias do EP para venda e dois novos modelos de camisetas desenhadas pelo excelente Tila Barrionuevo. Quem for no show pode confirmar presença no evento e dar uma sugestão do que deveria tocar na discotecagem, eu mesmo vou baixar os sons e por pra tocar. Não temos muita expectativa além de tocar um bom show e poder ver todo mundo que a gente gosta nesse show para podermos nos despedir pessoalmente.

tour

A banda anunciou recentemente que o EP “Of Violence” será lançado e distribuído pelo selo norte americano Community Records. Conte um pouco sobre essa nova parceria.

Cara, eu cresci ouvindo e admirando bandas da Community Records, mas principalmente a ética DIY deles. Eu já trocava ideia com o Greg e o D Ray (donos do selo) desde 2011 e quando fomos pra New Orleans em Julho do ano passado eles nos armaram um show e nos hospedaram no QG deles. Eles tocam em uma banda animal chamada All People. Nossa música vinha sendo distribuída através de downloads pagos pela nossa gravadora antiga e pouca gente estava baixando. Pouco tempo depois saímos em uma coletânea da Com Recs e curtimos a ideia da nossa música ser distribuída através de download gratuito e pedidos pelo correio, que é um formato que eles oferecem. Trocando emails, naturalmente chegamos a conclusão que nosso próximo EP deveria sair por eles.

O que mais podemos esperar do Lisabi em 2014?

Bom, além do lançamento de ‘Of Violence’ pela Community Records, show de lançamento na MOG com o Dead Fish e 2 meses de tour nos EUA, vamos trazer o All People pro Brasil pra uma tour com a gente em Maio. Os caras já tiraram até visto. Depois disso, provavelmente vamos focar em compor um álbum full length, mas aí é só pra 2015.

Para você qual foi o momento mais marcante da banda em todos esses anos de estrada?

Não sei dizer ainda, sinto que mal começamos. Provavelmente a hospitalidade das pessoas que conhecemos em tour, o quão grato eu me sinto por termos sido recebidos do jeito que fomos. Isso e gravar o EP novo com os caras, que me fez sentir que tudo é possível.

promo

Fora o Lisabi quais outras bandas e projetos você tem participado atualmente?

Atualmente só a Lisabi mesmo. Dou aulas de inglês também, só mandar mensagem por inbox, (risos).

Espaço para você falar o que quiser

Ouvi rumores que algo de interessante vai acontecer no Bar do Zé na terça dia 25. Aos amigos e pessoas próximas da gente, vão pro show de lançamento com o Dead Fish. Quero me despedir de vocês pessoalmente. Depois desse show, só em Maio!

Good Coffee!

Lisabi lança videoclipe de “Hostage”

Hoje (11/07) a banda Lisabi de Campinas/SP disponibilizou via YouTube o videoclipe da música”Hostage” presente em seu novo EP “Acts“. Confira!

promo

O video contou com a direção e edição de Rodrigo Gianesi e a produção de Matheus Fattori e Gabriel Slenes. O elenco foi composto por: André Cardoso, Matheus Fattori, Gabriel Slenes, Sebastián Piracés, Mateo Piracés, Juliana Strassacapa, Andrei Kozyreff, Caio Moreira, Lucas Falcão, Paula Medeiros, Elisa Brasil, Lucas Pereira, Luiz Antoine Duque, Juliana Procopio, Gabriela Demasi, Bruna Dias, Ricardo Solimeno e Pedro Melo.

Good Coffee!

Exclusivo: Lisabi lança clipe de “Aneurisma” (Entrevistamos André Cardoso)

Hoje (12/10) a banda Lisabi (Campinas/SP) disponibilizou via YouTube  o vídeo clipe da música”Aneurisma”, seu mais novo single.

Confira aqui e com exclusividade para o Café in Sônia esse excelente trabalho e uma breve entrevista que preparamos com André Cardoso, vocalista e baixista da banda.

Hoje vocês estão lançando o vídeo clipe da música “Aneurisma” que contou com a direção de Rodrigo Gianesi. Conte como surgiu a ideia para o clipe e como foi todo esse processo de produção e captura das imagens.

O Gianesi é nosso amigo de longa data e tinha entrevistado a gente pro doc dele sobre viver de música no Brasil. Pedimos pra ele filmar um show nosso na Casa São Jorge (Campinas/SP) e a ideia evoluiu. O clipe tem imagens do nosso show com o RX Bandits e também da gente dando rolê de jipe no Beco das Fadas, aqui em Barão Geraldo. São só imagens de dois rolês íntimos pra gente, ressaltando o conteúdo da música, que também é bem íntimo.

A música “Aneurisma” estará presente no próximo disco da banda intitulado “Senseless Acts of Violence” certo? Quando e como vocês pretendem lançar esse novo material?

“Senseless Acts of Violence” é o nosso segundo álbum, que será lançado em três volumes. “Aneurisma” é nossa primeira música em português e estará no primeiro EP da coleção, o “Senseless”, que sai na segunda quinzena de Novembro.

(Assista em Full HD)

O Lisabi se apresenta no Inferno em São Paulo no próximo dia 21/10 no show de comemoração dos 10 anos da banda paulista Rancore. Conte um pouco dessa parceria de vocês com Teco e Cia que já está rolando há um certo tempo.

A gente deu uma cópia do “Au Diable Les Bananes” pro Teco na primeira vez que tocamos juntos, ele resolveu colar num show nosso em São Paulo e ficamos amigos. Convidamos ele pra tocar seu projeto solo no Bar do Zé, o Slenes gravou trompete numa música dele, nós chamamos o Rancore pra tocar com a gente no Bar do Zé, o Teco levou o Max numa tour do projeto solo dele, depois colou em Campinas pra gravar uma música nova com a gente e agora nos colocaram nesse show no Inferno. Foi tudo rolando de forma bem espontânea, por pura afinidade e instinto, em vários graus e sentidos.

O Lisabi é hoje uma das bandas mais importantes de Campinas e com maior visibilidade fora da cidade. Vocês têm planos para uma próxima tour nacional?

Tour nacional não sei se damos conta de fazer ainda, mas tours por regiões, com certeza. Depois que tocamos em Cuiabá, juramos nunca mais ir tão longe de SP se não fosse pra tocar pelo menos uns cinco shows. Temos bons amigos no Sul, Minas e Goiânia, não vai demorar pra viajarmos de novo.

E uma tour internacional também está nos planos?

O Fugazi tocou 55 shows antes de embarcar em sua primeira tour internacional, isso antes de terem sequer um disco lançado. Talvez seja hora da gente tentar isso também? Temos bons amigos em DC, Nova York, Long Beach, New Orleans, acho que é uma questão de acharmos tempo pra viajarmos todos juntos.

A banda sofreu alguma alteração em sua formação nesses últimos tempos? Quem está e não está hoje no Lisabi?

Sua confusão quanto a nossa formação tem fundamento. No começo do ano o Mateo saiu da banda, depois em Junho saiu o Seb. Eventualmente os mexicanos voltaram. Nisso também entrou definitivamente a vocalista da “Mataram Meu Mestre”, a Ju. Nosso saxofonista, Max, voltou pros EUA, mas nunca saiu da banda e continua colaborando com a gente a distância. Atualmente, Lisabi é: Sebastián Piracés (Seb), Gabriel Slenes, Max Maiken, Matheus Fattori, Mateo Piracés, Juliana Strassacapa e (eu) André Cardoso.

O que você tem escutado atualmente entre as bandas nacionais? Quais você recomendaria?

As bandas nacionais menores que merecem mais atenção na minha opinião são: Mataram Meu Mestre, Thriven, Nuvens Invisíveis, Doppelgangers, Topsyturvy, Irmãs da Providência, Gu Siqueira e Offbeat, Noubar, AQUëLES, INI, Mavka, Pivetes, Jennifer Lo Fi.·.

Como você vê a cena local atualmente? Bandas, shows, festivais…

Um dia desses meu amigo meu me disse “Vocês são bem humildes né”, eu disse “Como assim” e ele prosseguiu: “Na cena em que eu toco, as bandas são muito competitivas, todas querem se dar bem sozinhas e ver a banda rival se foder. Vocês desse seu meio não são assim”.

Eu pensei em todas as bandas que gostamos e que somos parceiros, tanto de Campinas quanto de fora e pensei que esse meu amigo e eu vivemos em um mundo a parte, mesmo tocando em banda na mesma cidade. Tem muitas cenas ocultas por aí. Eu diria que a “nossa” envolve coletivos de produção cultural, bandas ativas e interessadas e gente honesta fazendo trampo honesto, gente que está se empenhando pra definir um bom padrão pra se fazer tour pelo Brasil. Cidades como Itu, Itajubá, São Carlos, Sorocaba, Curitiba, Poços de Caldas, Bauru, Marília são exemplo disso.

Espaço para você falar o que quiser!

Go vegan!

Good Coffee!